Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

ficaasaber

ficaasaber

Biblioteca...

Sab | 30.03.13

Opinião sobre "Um Pequeno Escândalo" de Patricia Cabot

Titinha

 

Sinopse:

Quando a bela Kate Mayhew é contratada como dama de companhia de Isabel, a filha obstinada de Burke Traherne, o marquês vê-se numa situação impossível. Dividido entre saber que ela é exatamente aquilo de que Isabel precisa mas, para ele, a pior tentação possível, encontra-se constantemente perto de alguém que ameaça a sua independência. Conhecido pelo seu autodomínio férreo desde o dia em que apanhou a mulher com um amante, Burke jurou nunca mais arriscar-se a casar. Ao aceitar a oferta de emprego de Sua Senhoria, a temperamental Kate enfrenta dois perigos: sua atração irresistível por um homem que abdicou do amor, e um encontro com o seu próprio passado escandaloso... que ela não pode manter secreto para sempre.

 

Opinião:

Definitivamente, esta autora será obrigatória nas minhas estantes, gostei muito do livro.

Não me surpreendeu como o primeiro, talvez porque já esperava algo de bom mas não deixou de ser uma verdadeira surpresa e uma agradável leitura.

 

Kate é uma mulher que fora excluída da sociedade, a qual afirmara não querer voltar e por isso, torna-se preceptora de várias crianças. Porém depois de uma determinada ocorrência, é contratada pelo marquês como dama de companhia da sua obstinada e mimada filha. Kate é uma mulher de uma grande cultura, adora ler e até refere que os livros são a sua família, porém vê-se atraída por um homem extremamente rude na sua aparência, chegando a ter ataques de fúria.

Burke é-mos descrito logo na sinopse como um homem com um autodomínio férreo, contudo sai ao soco e ao pontapé com facilidade, e não havia situação pelo menos até uma determinada página do livro, que ele não tivesse vontade de atirar algo pela janela, um homem que estava habituado a ter o que queria, que se fechara para o amor, depois do divórcio porém o mais engraçado é que não deixava de ser um homem que amava ler, e que no fundo nos leva a pensar se realmente era tudo aquilo que demonstrava.

 

Gostei da história, não teve tantas picardias como "Rosa Selvagem" porém foi muito bem ver que neste livro quem sofreu mais foi o homem, não que a ela não tenha sofrido depois de um determinado momento, mas agarrou-se à sua realidade, ao que era e também a algo! O livro teve um pequeno mistério, um desaparecimento que levou duas pessoas na busca!

Houve uma personagem, um determinado conde que achei uma fofura, gostei deveras dele e uma menina mimada que aprendeu com os seus erros.

 

Não me "marcou" como o primeiro livro da autora porém é um livro que vale a pena. Recomendo.

 

Em 5 estrelas, deu 4.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.