Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

ficaasaber

ficaasaber

Biblioteca...

Seg | 18.03.13

Opinião sobre "O Inferno de Gabriel" de Sylvain Reynard

Titinha

Sinopse:

O enigmático e sedutor professor Gabriel Emerson é um reputado especialista na obra de Dante. Mas à noite dedica-se a uma vida de prazer sem limites, não hesitando em usar a sua beleza de cortar a respiração para manipular as mulheres a satisfazerem cada capricho seu. Talvez por isso se sinta torturado pelo passado e consumido pela crença de que está para lá de qualquer salvação. Quando a jovem Julia Mitchell se inscreve como sua aluna de pósgraduação, Gabriel não consegue ficar indiferente. Ela é linda, deliciosamente inocente, um diamante em bruto para ele polir. Sempre que Julia se apercebe do olhar de predador dele, espera sentir receio, mas o que verdadeiramente sente é uma estranha luxúria que a assusta. Desejando desesperadamente possuí-la, Gabriel põe em perigo não só a sua carreira, como ameaça desenterrar segredos de um passado que preferia manter oculto. Uma história inebriante sobre amor proibido, luxúria e redenção, O Inferno de Gabriel retrata a jornada de um homem que procura escapar do seu próprio inferno pessoal enquanto tenta conquistar o impossível: perdão e amor.

 

Opinião:

Este livro está "conectado" e isso pode ser comprovado pelo "post-it" amarelo e tão chamativo que a capa do livro tem, como algo parecido, a tocar no tão famoso livro, As Cinquentas Sombras de Grey. Quanto a esse ponto, não sei dizer se está ou não correcto porque tudo o que soube sobre o livro referido anteriormente, foi descrito e transmitido por outras leitoras, porém de um aspecto estou certa, tem uma escrita melhor, mais cuidada e história.

Que me perdoem as "fãs" do Sr. Grey...

Pessoalmente sou uma anti "livros só de sexo", não sou pudica, não tenho problemas em ler cenas sexuais em livros porém, o livro tem que ter uma história, tem que ter um fundamento, algo mais para contar do que "comerem-se uns aos outros", porque sinceramente para isso, para ler sexo e somente sexo, há inúmeros site pornográficos pelas estradas da internet, basta ir ao google e chega-se lá, ai vê-se sexo por sexo, sem histórias e sem conteúdo! (desculpem o cru das palavras)

Haver sexo, amor, "sacanagem" é bom num livro, faz parte da vida mas ser o principal protagonista, não obrigada.

 

Depois desta pequena observação, vamos ao livro...

 

Aqui não há "deusas interiores", mais um ponto que soube das leitoras de 50 Sombras de Grey, a personagem feminina é somente uma personagem tímida, insegura em determinados aspectos, cora com alguma facilidade mas somente quando a personagem que a faz corar, tem algum significado para ela, é virgem mas não tão inocente como podia-mos pensar, passou por muito deste criança e essas vivências, fizeram com que tivesse uma perspectiva muito particular do amor, e do que queria nesse aspecto para a sua vida. Podia-se pensar que seria uma personagem fraca, manipulável mas não é de todo, tudo o que faz é por amor, e nesta altura da sua vida, quando a magoam, vira uma leoa e chega a confrontar sem meias palavras quem a fere. Desde as primeiras páginas, vi que são mais os outros que pensam que ela é frágil, por ser tímida, são aqueles com quem ela convive que a fazem frágil, não ela!

Outro aspecto da personagem que me agradou muito, é ser bastante madura, culta e inteligente. Mesmo quando confrontada com o lado mais negro de Gabriel, sempre conseguiu ver para lá da sua dor, para lá desse lado e olhar os por quês, para os motivos. Não sei como irá a personagem evoluir mas tem tudo para ser uma excelente personagem feminina.

 

Gabriel... Gabriel e Gabriel! Posso começar por dizer que nas primeiras 30 páginas do livro, tive vontade de atirar com o livro à cabeça de alguém (coitada da pessoas que fosse alvo, o livro é grande), era uma personagem arrogante, mal humorada, implacável, pretensiosa, chegava a ser mal educado, bruto, uma "grande cavalgadura" posso dizer. Porém quando numa determinada cena ele corou, amoleceu um pouco o meu coração, quando começou a luta interior entre o querer e o poder, na relação com a Júlia, comecei a pensar se ele era realmente como demonstrava ou se simplesmente era uma capa. Depois houve uma situação que mudou tudo, levando-me a pensar se a personagem iria se transformar num homem obcecado por uma mulher mas não...

Gabriel é um homem que passou por muito, algumas situações ele não teve culpa, outras foram por escolha própria, levando ao que é hoje ou aquilo que ele quer que seja, porque pensa que não merece melhor.

 

Vi estas duas personagens, como a luz e a escuridão, como a noite e o dia, como a lua e o sol... Uma precisa da outra, é preciso a bonança depois da tempestade. Como tão bem disse Gabriel... Ambos eram virgens, ela de corpo ele de coração.

 

Quanto à história, aqui se vê que o autor fez pesquisa, o livro não é somente a relação dos dois, lógico que é um ponto central mas não é o único. O autor fala sobre Dante e a sua Beatriz, sobre a obra Divina Comédia assim como toca em alguns pontos da obra, da viagem de Dante ao Inferno, Purgatório e o Paraíso, esta pesquisa em particular está bem presente não só no seminário de Gabriel, como na palestra e até em alguns diálogos dos protagonistas. O autor também coloca na sua escrita, outros livros e autores, pintores.

Outra situação do livro é o dilema de uma relação entre aluna e professor, das suas consequências se fosse descoberto.

 

Só uma cena me deixou com um gostinho de quero mais que foi a última. Compreendi porque teve que ser assim, compreendi toda a sua envolvência, antes e o depois mas queria mais... Queria toda a paixão de Gabriel, aquele lado mais "animal" que a personagem tem, que aqui não esteve presente... Mas compreendo por quê! Quem sabe no próximo.

 

Agora é esperar pelo 2º livro que sai já no próximo mês e pelo próximo ano, onde sairá o último da trilogia.

Há aspectos que se soube neste livro, que estou curiosa para ler como é que o autor irá resolve-los, e um dos pontos deixou-me triste mesmo compreendendo o porque de ter sido realizado, nele está um dos pontos alto da culpa, do "não mereço ser feliz" de Gabriel.

 

Recomendo, surpreendeu-me, não esperava que me agarra-se tanto, mas cheguei ao ponto de querer ler para saber mais, mais e mais.

 

Em 5 estrelas, dei 4!

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.