Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

ficaasaber

ficaasaber

Biblioteca...

Ter | 02.04.13

Opinião sobre "Uma Noite de Amor" de Mary Balogh

Titinha

Sinopse:

Ele é um aristocrata, um homem de sucesso e poder. Mas o seu coração ficou destroçado... em Portugal. Numa manhã perfeita de Maio… Neville Wyatt, conde de Kilbourne, aguarda a sua noiva no altar. Mas, para espanto geral, em vez da bela jovem que todos conhecem aparece uma mendiga andrajosa. Perante a nata da aristocracia, o perplexo conde olha para ela e declara que é Lily, a sua mulher! Ao olhar para aquela que em tempos desposou, que amou e perdeu nos campos de batalha de Portugal, ele compromete-se a honrar o seu compromisso… apesar do abismo que agora os separa. Até que Lily fala com franqueza…  E afirma querer começar de novo… e que Neville a ame verdadeiramente. Para isso, sabe que terá de estar à altura das expectativas dele, o que a leva a aceitar ser dama de companhia da sua tia e aprender as boas maneiras. A determinada Lily rapidamente conquista a admiração da alta sociedade, demonstrando ser uma condessa à altura do seu conde. Por seu lado, Neville está disposto a tudo para provar à sua formidável mulher que o que sentiu por ela no campo de batalha foi muito mais que desejo, muito mais do que o arrebatamento de… Uma noite de amor.

 

Opinião:

É um livro que começa nas terras do norte de Portugal, no nosso mês de Dezembro, nos anos de guerra com as tropas de Napoleão, com uma menina de 18 anos, que apenas vestia um vestido e uma casaca militar ajustada ao seu corpo mas mesmo assim largo, de pés descansos, olhando para a paisagem Portuguesa.

 

Neste livro o que mais me fascinou foi a protagonista feminina Lily, não que o Neville seja um mau personagem, porque não era mas a essência, a personalidade e a forma de ser de Lily cativou-me.

Uma menina que tinha uma sabedoria inata, uma sabedoria da vida, que cresceu no meio da guerra e dos soldados mas que não deixa de olhar para o bonito da vida, mesmo depois do que sofreu durante 7 meses, não deixou o lado perverso da essência humana, o lado feio da vida a corromper e tinha motivos para isso. Lógico que a marcou, que deixou um resto de medo, pânico, incerteza porém conseguia ver o que era melhor para ela e para os que a rodeia. Não tinha medo de arriscar e ir à busca das suas respostas e da sua aprendizagem. Gostei da personagem!

 

Neville, homem recto, de uma integridade notável. Que ama e não tem medo de amar, de esperar, de deixar ir, tem coragem de lutar pelos seus sentimentos e não os esconde. Protesta quando não concorda, magoa-se, tem consciência dos seus actos e das consequências. 

 

Quanto à história em si, há pequenas reviravoltas, há situações que me deixaram com um pequeno aperto no coração mas feliz por ver que tudo se resolveu. Sei que há quem ache que o livro foi "chatinho" mas gostei e "bebi" cada palavra e cada linha.

 

Neste momento já li a "continuação", o livro da Lauren uma personagem que não simpatizei mas... Opinião seguinte.

 

Para acabar, a escrita é bastante agradável e de fácil leitura, resumindo mais uma autora e série de época para acompanhar, quem diria que iria ficar fã de alguns livros de época/históricos ou como tão carinhosamente lhe chamo, "de quando os animais falavam".

 

Em 5 estrelas, dei 4.