Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

ficaasaber

ficaasaber

Biblioteca...

Qua | 17.12.08

O Pai Natal...

Titinha

Estamos na época do Natal e mesmo tendo 31 anos (sou uma bebé ), ainda me lembro dos meu pais no dia 25 de Dezembro dizerem: "Filhota, vai até à árvore de Natal que tens lá as prendas que o menino Jesus deixou para ti".

Pergunto então... Onde entra o Pai Natal, de onde "saiu" aquele senhor gorducho, vestido de vermelho, com ar simpático e barba branca, o qual dizemos por esta altura às crianças, que se elas não se portarem bem o Pai Natal não dá presentes...

 

A história do Pai Natal...

 

Começo por dizer que o Pai Natal, também é chamado por St Nicholas, St Nick ou Santa Claus(Sinter Klaus). 

Diz a história, que na madrugada de 25 de Dezembro, no seu trenó puxado por 8 renas de seu nome Dasher, Dancer, Prancer, Vixen, Coment, Cupid, Blitzen e Dander, no qual mais tarde juntou a 9ª rena "batizada" de Rodolfo, a rena de Nariz Vermelho ("Rudolph, The red-nosed Reindeer"), visita todas as casas do mundo, descendo pela chaminé para deixar os presentes na árvore, na meia, no sapatinho das crianças, claro que, só naquelas que se portaram bem durante o ano inteiro.

Há algo que sempre me intrigou... Porque é que o Pai Natal desce pela chaminé em vez de entrar pela porta ou janela, isto porque ele é gordinho e não se pode dizer que as chaminés sejam lá muito largas...

 

É a lenda meus senhores e senhoras... É a lenda...

 

Embora se diga que a imagem que nos é apresentada actualmente tenha sido introduzida nos Estados Unidos pela emigração Holandesa no século XVII e na Inglaterra no meio do século XIX pelos Alemães, as suas raízes remontam ao antigo folclore europeu e influenciaram as celebrações desta quadra no mundo inteiro...

 

Por volta de 280 nasceu em Lycia, no sudeste da Asia Menor, aquele que viria a ser mais tarde Bispo de Myra, cidade da Turquia (chamada hoje de Demre), que após a sua morte foi santificado e chamado de St Nicolau (São Nicolau), em vida foi-lhe atribuído actos como salvar marinheiros, defender crianças, oferecer generosas prendas ao mais pobre e diz-se ainda que de uma forma anónima costumava dar prendas às crianças, deixando-as pousadas na beira das janelas. Contudo muitos destes acontecimento não estão documentados.

Apelidado pelo povo da Rússia de "O Milagreiro", São Nicolau foi desde sempre ao longo dos séculos adorado pela generalidade dos povos da Europa. Por volta do início do século XIV, em França, é pela primeira vez simbolicamente associado ao acto das ofertas, e julga-se que nessa época terá começado o actual mito moderno do Pai Natal.

O dia 6 de Dezembro era originalmente o dia de São Nicolau, o dia em que se recebia as prendas mas, depois da Reforma, os protestantes Germânicos deram especial realce ao Christkindl (Menino Jesus) como sendo o dador de prendas no dia da Sua própria festa, dia de Natal, 25 de Dezembro. A tradição de Nicholas ficou colada ao próprio Natal.

Nota: Em 1969 por a vida do Santo estar escassamente documentada, o Papa Paulo VI ordenou que a festa de St Nicholas fosse retirada do calendário oficial Católico Romano.

 

A imagem actual do Pai Natal está associada à Coca-Cola, porém a versão americana do Pai Natal recebeu inspiração e nome da lenda holandesa Sinterklaas, trazida para Nova Iorque como já referi em cima por colonos. Foi por volta de 1773, que apareceu na impressa Americana o nome de St. A Claus mas foi o escritor popular Washington Irving que deu aos Americanos, os primeiros detalhes da versão Holandesa de São Nicolau.

Foi na sua história, "História de Nova Iorque" (History Of New York), publicada em 1809 sob o pseudónimo Dietrich Knicherbocker, que o escritor descreveu a chegada do santo a cavalo, na véspera de São Nicolau.

Esta versão de São Nicolau Americano - Holandês alcançou o auge da sua forma "Americanizada" em 1823, no poema "Uma Visita de São Nicolau" (A Visit fron Saint Nick), mais conhecida por A Noite Antes do Natal (The Night before Christmas), do escritor Clement Clarke Moore. É nesta altura que surge a primeira imagem do Pai Natal Americano, elaborada pelo ilustrador Thomas Nast, que desenhou o Pai Natal redondo, para a revista Harper entre 1986 e 1880, à história do Pai Natal Thomas Nast acrescentou a oficina onde se faziam os brinquedos no Pólo Norte e a lista de crianças boas e más de todo o mundo.

 

 

Mais fotos do mesmo autor do Pai Natal

imagens retiradas desta site http://www.philaprintshop.com/nastxmas.html

 

Segundo alguns pesquisadores, nos anos 30, propriamente em 1931 a Coca-Cola procurava aumentar as vendas durante o Inverno, época do ano na qual se verificava uma grande quebra no consumo de refrigerantes.

A "The Coca-Cola Company" contactou e convidou um conhecido ilustrador de nome Hoddon Sundblon, o qual criou a publicidade mais conhecida do mundo com a imagem do Pai Natal, na procura da sua inspiração, Hoddon recorreu ao poema de Clement Clark Moore (1),  "A Visita de S. Nicolau" de 1823, transformando o homem gordo e tristonho, na imagem de marca que é hoje, homem "rechonchudo", colorido e com uma expressão carinhosa e muito sorridente e como é óbvio com aquela garrafa de Coca-Cola na mão.

E perguntam-me e as cores... de onde vêem as cores? As cores, vermelha e branca foram escolhidas por serem a cor da marca Coca-Cola.

 

 

 

Anúncio da Coca-Cola

 

 

 

Curiosidade:

Em 1939, Robert L. May, colaborador da cadeia de lojas Montgomery, resolveu criar uma história de Natal para oferecer ao clientes, onde nasceu, Rudolph uma jovem rena desprezada pelas restantes, devido ao nariz grande, vermelho e reluzente, porém acaba por ser a salvação do Pai Natal numa noite de nevoeiro, ao lhe iluminar o caminho.

 

(1) Bispo Portestant Episcopal Diocese of New York

 

Mais Sobre o Pai Natal

 

Todas as informações foi retirada de vários sites, numa pesquisa elaborada por mim.

 

Fiquem bem e muitos beijinhos

1 comentário

Comentar post